Semana Cultural da Música Potiguar - Conheça nossos convidados




Semana Cultural da Música Potiguar 
De 19 a 23 de Março de 2012

Conheça nossos convidados


Curso


Como Transformar sua Banda em uma Microempresa


Foto: Arquivo pesssoal












Leonardo Salazar


Autor do livro Música LTDA.: O Negócio da Música para Empreendedores (SEBRAE), é especialista em Gestão de Negócios, bacharel em Jornalismo e técnico em Contabilidade. Também é empresário artístico da banda Novos Bossais e instrutor setorial de cultura do SEBRAE-PE. Leo Salazar trabalha com o negócio da música desde dezembro de 2001, são 11 anos nessa estrada. Durante sua caminhada, participou de aproximadamente 250 eventos musicais, em 70 casas de show e 36 festivais, passando por 36 cidades de 5 países e 2 continentes. Foi assessor de imprensa, assistente de produção, empresário/agente/produtor de artistas, promotor de shows, tour manager no Brasil e em alguns países da Europa, produtor fonográfico e sócio-administrador da própria microempresa de produção musical. Foi professor das disciplinas Empreendedorismo e Elaboração de Projetos Culturais do curso de Produção Fonográfica da faculdade AESO. Palestrante da Feira Música Brasil 2010. Atualmente ministra cursos, oficinas e palestras em todo o Brasil.



* Discussões Temáticas



A Música Potiguar e as Razões de uma Política Cultural para o Setor


Foto: Arquivo pessoal






Francisco José Marinho

Funcionário da Fundação José Augusto (FJA) desde 1985, foi lotado no Centro de Promoções Culturais – CPC, inicialmente no Núcleo de Cinema e Vídeo, posteriormente, após a extinção deste setor, passou para a Chefia Cultural de Bandas de Música e Projetos Afins, onde trabalhou na implantação do Projeto Bandas de Música, que objetivou o registro, estudo e divulgação das Bandas de Música do Rio Grande do Norte. À frente do Setor, realizou 12 Seminários de Música, nos quais os instrumentistas do interior do Estado estabeleciam contato pessoal com músicos/instrumentistas renomados como o falecido trombonista paraibano Radegundis Feitosa, além de grandes nomes da música potiguar como Danilo GuanaisCláudio Galvão e Pe. Pedro Ferreira, por exemplo. A iniciativa mostrou aos integrantes das Bandas de Música distantes da Capital que era necessário estudar, que era possível transpor a situação sócio-econômica em que se viam inseridos, mudando seu contexto de atuação. Atualmente, chefia o Setor Administrativo da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte (OSRN) e do Coral Canto do Povo.


Foto: Arquivo pessoal












Humberto Dantas, Maestro Bembem

Seu primeiro contato com a música foi ao escutar o violão tocado por sua mãe, Francisca Margarida Dantas, em São José do Seridó. Segundo o maestro, foi observando e  acompanhando as Bandas da região, assistindo os repentistas  e emboladores  que se apresentavam nas feiras livres, e ouvindo rádio, onde  adquiriu e consolidou-se a  sua compreensão sonora e rítmica. Fundador da Banda Filarmônica de Cruzeta, assumiu também a direção da Banda Sinfônica do Natal, entre tantas outras. Executou o projeto Bandas Filarmônicas da Juventude Solidária, com foco na juventude rural, dentro do Programa de Combate a Pobreza Rural (PCPR) do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD). Preside a Associação Musical e Cultural do RN (AMUSIC) e a União de Bandas do RN (UNIBAN-RN).

Foto: Arquivo Pessoal












Rodrigo Cruz

Produtor cultural, bacharel em Publicidade e Propaganda, especialista em Publicidade Digital e pós-graduando em Gestão Pública. Atualmente dirige a RP Produções, a Netuno Publicidade Digital e é editor do Portal RockPotiguar.com.br. Também é membro-fundador da Rede Potiguar de Música e segundo secretário da Cooperativa da Música Potiguar - Compor. 



* Sindicalismo Musical na Atualidade


Foto: Arquivo pessoal










Paulo Sarkis

Paulista de Votuporanga-SP, mora em Natal há 24 anos. Contrabaixista, compositor e arranjador. Músico da Orquestra Sinfônica do RNdas bandas Mad DogsRibeira de Pau e Corda e Catita Choro e Gafieira. Vice-presidente do Sindicato dos Músicos Profissionais do RN (SINDMUSI-RN), vice-presidente da Cooperativa da Música Potiguar (COMPOR), coordenador do Fórum Permanente de Música (FPM-RN) e membro do Colegiado Setorial de Música do Minc/CNPC.


* A Música e o Cooperativismo – Interseções Possíveis


Foto: Luiz Nepomuceno 







Esso Alencar

Há duas décadas atuando com sua música autoral, o cantor/compositor (cantautor) iniciou sua carreira musical em Natal como vocalista da banda Os Quatro (1991), conduzindo um trabalho de dez anos à frente do grupo. Em São Paulo, produziu e lançou pelo seu próprio selo o disco de estréia Bossta Nova  (Elephante Registros, 2006), que foi apresentado com o show Instinto DissonanteTambém integrou ao lado de Pedro Osmar e outros músicos compositores o coletivo Musiclube SP, através do qual publicaram uma coletânea em 2007. Tendo sido selecionado pelo Projeto Pixinguinha, apresentou em 2009 o CD Alma de Poeta, seu segundo álbum de canções inéditas. Envolvido com a formulação de políticas culturais para as artes locais, articulou em 2010, junto a outros artistas do RN, a criação da Rede Potiguar de Música (RPM), a partir da qual foi criada mais recentemente a Cooperativa da Música Potiguar (COMPOR), qual é o presidente.



Foto: Alexandre Lopes










Makely Ka

Um dos principais compositores de sua geração, contando já com mais de oitenta canções registradas em CD por diversos intérpretes no Brasil e no exterior. Com os parceiros Kristoff Silva e Pablo Castro, lançou o CD A Outra Cidade (2003). Ao lado da cantora Maísa Moura gravou o CD Danaide (2006); Autófago (2008) é o seu primeiro trabalho solo. Em 2011 lançou seu mais recente trabalho, Cavalo Motor, de forma inovadora, através de um aplicativo para móbiles. É autor dos livros de poemas Objeto Livro (1998) e Ego Excêntrico (2003) e desde 2006 edita a Revista de Autofagia, voltada para a divulgação de literatura e artes visuais. É o fundador e conselheiro da Cooperativa da Música de Minas (COMUM) e representante do Estado nas instâncias governamentais, onde trabalha pela implantação de políticas públicas para o setor musical do País. Sua produção artística está diretamente relacionada à atuação política, através de ações ligadas ao cooperativismo, à economia criativa, a auto-gestão e à contra-indústria.


* Direitos Autorais no RN


Foto: Arquivo pessoal






André Wlodarczyk


Advogado, especialista em Processo Civil e Direito Autoral (2000), Direito Cultural e do EntretenimentoMúsico há 20 anos (bandas Fuksy FalutaXmaquinaPrimal e Grimpa), Wlodarczyc preside a Associação para Valorização da Cultura Regional Sul-Brasileira, é membro fundador do Fórum Nacional de Música (FNM - 2005), ex-coordenador do Fórum Permanente de Música do Paraná (FPM-PR), também foi delegado pelo estado do Paraná na reunião de formatação do Colegiado Setorial de Música - MinC (2005).



Ciclo de Cinema Musical



Imagem: Arquivo pessoal










Henrique José Cocentino

Repórter fotográfico, antropólogo, videasta e professor universitário na UnP. Diretor da  Entidade Cultural ZooN, é um dos organizadores do Festival Goiamum Audiovisual. 



Foto: Arquivo pessoal









Ana Carmem Vasconcelos


Jornalista, graduanda em Rádio e Televisão e mestranda no Programa de Pós-graduação em Estudos da Mídia (UFRN). Atualmente pesquisa sobre Imagem Fotográfica e a Música Potiguar. Atua com produção independente na área da Fotografia e do Audiovisual.




Foto: Arquivo pessoal











Josenilton Tavares


Antropólogo, produtor pultural, membro da Comissão Normativa do Programa Municipal de Incentivos Fiscais Djalma Maranhão, consultor do SEBRAE para a área cultural, professor da Fundação José Augusto e consultor analista do Projeto de Elaboração dos Planos Estaduais de Cultura do MINC/UFSC. Atua nas áreas de gestão cultural, políticas públicas, empreendedorismo e projetos culturais.



Foto: Cefas Carvalho









Nelson Marques

Professor Colaborador Voluntário na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN - Museu Câmara Cascudo), sócio-fundador do Cineclube Natal (2005), diretor e/ou membro do Conselho Curador, desde então, responsável pela Diretoria de Memória do Conselho Nacional de Cineclubes, co-responsável e  co-organizador do Goiamum Audiovisual, desde 2007. 



Foto: Arquivo pessoal










Byanca Vanderlei

Formada em Rádio e TV pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Participou ativamente do projeto universitário Toque de Rádio, onde iniciou com a locução, e depois passou a produzir e dirigir o programa que ia ao ar todos os sábados pela Rádio Poty. Também se envolveu com a Rádio Experimental de Comunicação (REC), ministrando oficinas e coordenando-a. Estagiou na Tribuna do Norte, iniciando o videojornalismo no portal, fazendo desde a pauta até edição e finalização. Atualmente trabalha com mídias sociais e o projeto de lojas 24 horas no ar.


Foto: Arquivo pessoal







Débora Brandão

Formada em Moda, pela Unp, e em Rádio e TV pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Participou dos projetos TV e Rádio experimental de comunicação (TEC e REC, respectivamente). Na REC ministrou oficinas e coordenou a área de produção. Ainda na faculdade despertou o interesse pela edição, onde pôde experimentar e aprender com as produções propostas pelos docentes. Recém formada  aprimorou suas técnicas em São Paulo, fazendo cursos dos programas Final Cut e After Effects. Trabalhou como editora de vídeos. Hoje faz seus próprios horários como free lancer.


Foto: Arquivo Pessoal












Pedro Fiuza


Formado em Comunicação Social na habilitação Radialismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)sócio fundador e atual presidente do Cineclube Natal (desde 2005), sócio-diretor da produtora de vídeo Casa da Praia Filmes e membro da comissão seletiva do Programa Djalma Maranhão de Incentivo a Cultura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário